segunda-feira, 25 de novembro de 2013

domingo, 17 de novembro de 2013

17 de Novembro - Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trânsito

 
O Dia Mundial em Memória das Vítimas do Trânsito é realizado no terceiro domingo de novembro de cada ano. Foi criado em 1993 por RoadPeace, uma organização de caridade do Reino Unido em prol das vítimas de acidentes rodoviários. Desde então a RoadPeace, a Federação Europeia e as organizações parceiras, realizam essa paralização em todo o mundo.
 
Em 26 de outubro de 2005, a Assembleia Geral Das Nações Unidas adotou a resolução 60/5 para melhorar a segurança rodoviária no mundo. A resolução convida os Estados-Membros e a comunidade internacional para designar o terceiro domingo de novembro como o Dia Mundial de lembrança as Vítimas da Estrada. A celebração deste dia é uma oportunidade para aumentar a consciência pública em relação ao custo dos acidentes rodoviários para as comunidades, e enfatizar a necessidade de começar e promover esforços para controlar este importante problema de saúde e desenvolvimento de apoio as vítimas.
 
A comemoração pública não se destina apenas as vítimas, como também o que ocorreu com elas. A reflexão pública é um ato de reconhecimento. Os estados mostram às vítimas e seus familiares que eles também são seres humanos, que sua perda é a perda de todos e que seu sofrimento é compartilhado, ainda que seja apenas em memoria às vítimas. 
 
 

sábado, 2 de novembro de 2013

2 de Novembro - Dia de Finados



Amado ou Odiado, Mas Eu!

 
'Amado ou Odiado, Mas Eu!' é um pequeno texto que fará parte do meu livro a ser publicado. Lembrei dele hoje, após uma conversa com meu irmão Júlio César, que me dizia o quanto tem gente feliz por eu estar passando por esse problema com a prefeita.
"Bem feito! Tava passando da hora do Carzem ser processado...", "porque ele não denuncia no Ministério Público?...", "se ele quer fazer tanto a diferença na política, por que ele não se candidata?...", "por que ele não cuida da vida dele e deixa a 'mulher' trabalhar?", "o Carzem não tem nada haver com a prefeitura. Ele não trabalha lá. Ele não depende de política, tem o emprego dele, por que ele não sai fora disso tudo?", etc.
E a todos estes eu deixo a reflexão de Martin Luther King: "O que mais preocupa não é nem o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." Eu não seria eu se eu me calar/omitir diante das injustiças que vejo e sei que posso fazer algo para mudar/amenizar.

Não tenho a intenção ou a ilusão de mudar o mundo, mas faço o que posso...

Omissão é escolher o lado do opressor e é ‘pecado’, diz o Ato de contrição da Igreja Católica: "Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e OMISSÕES, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor."

Ah! Quanto a me candidatar... Não, obrigado! Não tenho interesse.